quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Almir Sater – 1981 (22.09.2010)

Hoje, trago o primeiro disco solo gravado por Almir Sater, ainda no início de sua carreira, em 1981. Almir Eduardo Melke Sater nasceu em Campo Grande, MS, em 14 de novembro de 1956. Com 12 anos, já tocava violão. Com 20 anos, saiu do Mato Grosso do Sul e foi estudar direito no Rio de Janeiro. No Rio, desistiu dos estudos de advocacia, e passou a estudar viola com Tião Carreiro.  Voltou para Campo Grande e formou, com um amigo, a dupla Lupe e Lampião. Em 1979, foi para São Paulo SP, onde conheceu a conterrânea Tetê Espíndola, do grupo Lírio Selvagem. Almir fez alguns shows com o grupo, depois passou a acompanhar a cantora Diana Pequeno. Começou a se apresentar mostrando suas composições, e, em 1981, foi convidado pela gravadora Continental para gravar esse disco que posto para vocês. Ele tem a participação especialíssima de seu mestre, Tião Carreiro. Ainda muito jovem, como podemos constatar nesse disco, Almir Sater já trazia energia renovada para a viola caipira. No ano de 1981, em meio à era do rock, da música americana invadindo o Brasil de ponta a ponta, a música rural estava desprestigiada. Almir Sater, com esse disco, mostrou que a viola poderia ser reinventada, atualizada, e falar a língua dos fãs do rock’n’roll. Com isso, ele foi considerado “sertanejo cult’, porque, além de tocar muito bem, era bom compositor.


ALMIR SATER – 1981

        Lado A

1-      Estradeiro (Almir Sater – Paulo Klein)
2-      Canta viola (Almir Sater)
3-      Semente (Almir Sater – Paulo Simões)
4-      O carrapicho e a pimenta (Almir Sater – Paulo Klein)
5-      Flor do campo (Almir Sater)

Lado B


1-      Aqui agora crianças (Paulo Simões – Geraldo Roca)
2-      Velhos amigos (Paulo Simões)
3-      Luz da fé (Almir Sater – Paulo Klein)
4-      Bicho preguiça (Almir Sater – Paulo Klein)
5-      No quintal de casa (Almir Sater)

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR


3 comentários:

Unknown disse...

Muito obrigado, tava procurando esse disco e só aqui achei.

Kaique Mesquita Correa disse...

Caramba, depois de muito procurar este álbum finalmente o encontrei disponível para download. Meu pai vai ficar feliz demais da conta rapaiz. Obrigadoooooooooooooooooooooo

Sidney Number 9 disse...

Esse disco fez parte de minha formação musical. Tinha 9 anos quando lançou e meu irmão comprou. Acho que eu ouvia mais que meu irmão!... Kkkkkkkkk! Além disso, preferia ouvir o Estradeiro que ouvir as músicas infantis (com exceção de A Arca de Noé).