quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Otacílio Batista e Diniz Vitorino - Os gigantes do improviso (1976)





1973 - Repentistas Os gigantes do improviso


Otacílio Batista Patriota, poeta repentista, era o mais novo dos três famosos irmãos Batista, e nasceu em 23 de setembro de 1923, na Vila Umburanas, São José do Egito, sertão pernambucano do Alto Pajeú. Filho de Raimundo Joaquim Patriota e Severina Guedes Patriota, ambos paraibanos, Otacilio participou pela primeira vez de uma cantoria em 1940, durante uma festa de reis em sua cidade natal. Desse dia em diante nunca mais abandonou a vida de poeta popular. Em mais de meio século de repentes, participou de cantorias com grandes nomes do repente, e conquistou vários festivais de cantadores. Otacilio Batista morreu em 2003, em João Pessoa.



Diniz Vitorino era paraibano de Lagoa de Monteiro. Publicou vários livros de poesia, gravou 3 álbuns, ganhou primeiro lugar em 23 festivais de violeiros. Mestre Diniz é um dos grandes mestres de uma geração de repentistas históricos. Nasceu em família de poetas, filho de Joaquim Vitorino e irmão do também poeta Lourinaldo Vitorino. Diniz foi parceiro de grandes repentistas, entre os quais Manuel Xudú, os irmãos Batista, Pinto do Monteiro, Jó Patriota, Ivanildo Vilanova, Geraldo Amâncio, Oliveira de Panelas, e muitos outros. Mestre Diniz possuía uma das vozes mais fortes no repente, e sua poesia se caracterizava pela erudição e sofisticação. Diniz Vitorino faleceu em Caruaru, Pernambuco, em 2010.

Sente-se em sua cadeira, baixe o disquinho e ouça-o prestando bastante atenção na poesia bem rimada dessas duas referências do repente de viola.


Um comentário:

Unknown disse...

Da pesada!! Para além dos versos alexandrinos, esses caras são de mais!!!!