sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

João do Pife e seu conjunto - 1967

Texto: Gabriela Tunes            

Hoje, o Acervo Origens, com muito orgulho, traz para vocês uma das cenas mais bonitas da paisagem sonora nordestina, o som poderoso dos pífanos, as pequenas flautas de madeira, bambu ou até mesmo de PVC, que fizeram história na música brasileira. São muitos os tocadores de pífano, mas alguns alcançaram grande reconhecimento. Um deles certamente é João do Pife.

Existem, na verdade, dois grandes músicos que ficaram conhecidos por João do Pife. Um deles é pernambucano, faz parte da banda dois irmãos, e é um grande tocador de pífanos. O outro, natural de Alagoas, tinha por nome João Bibi dos Santos, e nasceu em Arapiraca, no estado do Alagoas. É dele que falaremos hoje. João do Pife aprendeu a tocar pífano ainda criança, quando ajudava os pais nas lavouras de fumo, em Arapiraca.  Ainda menino, desenvolveu enorme talento com a flautinha, e começou a ficar famoso na região onde vivia. João do Pife nunca frequentou a escola, e era completamente analfabeto nas letras, porém capaz de se expressar como poucos por meio das notas musicais.



Do final dos anos 60 até meados dos anos 80, João viveu o apogeu de sua carreira artística, permanecendo constantemente em turnês por todo o Brasil, em apresentações solo, acompanhando o humorista Coronel Ludugero ou até mesmo tocando com grandes artistas como Luiz Gonzaga e Dominguinhos. João do Pife gravou  vários discos, e enriqueceu enormemente a bela tradição dos pifanos brasileiros. Ele faleceu em 2009, e Maceió, nas Alagoas.

Neste LP de 1967 que trazemos hoje, João do Pife toca choro, baião e frevo.

É a fina flor do pífano brasileiro.






Nenhum comentário: