sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Elizeth Cardoso, Jacob do Bandolim, Zimbo Trio e Época de Ouro - (22.10.2010)

A postagem de hoje é o registro desse encontro mágico, ocorrido no Teatro João Caetano, Rio de Janeiro, em 19 de fevereiro de 1968. Foi um show beneficente que pretendia arrecadar fundos para o Museu da Imagem e do Som. O show durou mais de 2 horas (iniciou às 21:30 horas, se estendendo até às 23:50 horas). O registro foi lançado inicialmente em 1968 como apenas 2 LPs, pelo selo do Governo do Estado do Rio de Janeiro: “Museu da Imagem e do Som” (MIS). Posteriormente, em 1977, foi lançado, também pelo “Museu da Imagem e do Som” (MIS) o Volume 3, denominado “Fragmentos Inéditos”, com algumas sobras de gravação. É justamente esse que posto para vocês.
Esse foi um dos encontros mais extraordinários da música brasileira. De um lado, Jacob do Bandolim, acompanhado do Conjunto Época de Ouro, carregavam o peso da tradição do choro. E, diga-se de passagem, o Época de Ouro, junto com Jacob, representam a fina flor do nosso querido gênero instrumental. A formação do Grupo Época de Ouro era Jacob do Bandolim (Bandolim), Horondino José da Silva (Dino – Violão 7 Cordas), Carlos Leite (Carlinhos - Violão nylon), Jonas da Silva (cavaquinho) e Gilberto d'Ávila (pandeiro).  De outro lado, o Zimbo Trio, mesclando bossa e jazz, criando novidades sonoras com sotaque brasileiro. O Zimbo Trio era Amilton Godoy (Piano acústico), Luiz Chaves (Baixo acústico) e Rubinho Barsotti (Bateria). E, no meio disso tudo, a diva Elizeth Cardoso, cantando como se estivesse na sala de estar de sua casa, recebendo amigos queridos. O encontro instrumental do Zimbo Trio com Jacob do Bandolim em Chega de Saudade (faixa 5) é emocionante. São mais de 8 minutos de interpretações e improvisos geniais. Oito minutos da mesma música, tocada de forma que não se cansa de ouvir. Já o encontro de Elizeth com Jacob, acompanhados pelo Época de Ouro, em Carinhoso, de Pixinguinha, talvez seja ainda mais emocionante. Elizeth cantava, o bandolim respondia, o sete cordas (tocado por ninguém menos do que o Dino 7 Cordas) intervinha, cada um falando mais bonito que o outro. Em Ginga Muxique, Elizeth e Zimbo Trio se encontram com nossas raízes, e fazem uma interpretação memorável do afro-samba do Hermínio Bello de Carvalho e Maurício Tapajós. As faixas 4 e 5 do Lado B trazem algo pouco freqüente: músicas que Jacob fez com letra. Pois então, cada faixa do disco tem algo especial, que vale ser ouvido com toda a atenção. Daí concluímos: a música, assim como a vida, é a arte do encontro.


ELIZETH CARDOSO, JACOB DO BANDOLIM, ZIMBO TRIO E ÉPOCA DE OURO 

Lado A

1-Canção de amor – Elizeth Cardoso & Zimbo Trio (Chocolate/Elano de Paula)
2-Nossos Momentos (Haroldo Barbosa/Luis Reis)
3-   Canção de amor demais – Elizeth Cardoso (a capela) (Tom Jobim & Vinicius de Moraes)
4- Ginga Muxique - Elizeth Cardoso & Zimbo Trio (Mauricio Tapajós/Hermínio Bello de Carvalho da ópera popular “João-Amor e Maria”).
5- Chega de Saudade – Jacob do Bandolim & Zimbo Trio (Tom Jobim & Vinicius de Moraes)

Lado B

1-Carinhoso – Elizeth Cardoso & Jacob do Bandolim & Época de Ouro
(Pixinguinha/João de Barro)
2-Lamento (Pixinguinha/Vinicius de Moraes) Fala de Elizeth & Jacob
3-Inocência (Luis Bittencourt/Jacob do Bandolim)
4-Foi numa festa (Jacob do Bandolim) Fala de Elizeth & Jacob/ intervenção de Dino
5-Jamais (Jacob do Bandolim/ Luis Bittencourt) Fala de Jacob –
6-Seleção do Musical “Rosa de Ouro
Vou Partir
(Nelson Cavaquinho/Jair Costa)
Água do rio (Só resta saudade)
(Noel Rosa de Oliveira/Anescar Pereira Filho)
Malvadeza durão
  (Zé Kéti)
Rosa de Ouro
(Hermínio Bello de Carvalho/ Elton Medeiros/ Paulinho da Viola)

Um comentário:

gpdlt2000 disse...

Que ótima surprêsa!
Nao sabia que existia um terceiro LP dêsse concerto.
Super-obrigado!