terça-feira, 23 de novembro de 2010

Batucada N°3 - The exciting rhythm of the wild brazilian carnival (23/11/2010)

Esse disco foi idealizado e produzido por Armando Pittigliani, um dos maiores produtores musicais do Brasil. Ele produziu os primeiros discos de bossa-nova, gravados por Carlos Lyra, Nara Leão, Os Cariocas e Tamba Trio; também foi produtor de Baden Powell, Jair Rodrigues, Quarteto em CY, Jackson do Pandeiro, Agnaldo Timóteo, Elis Regina, entre muitos outros. Teve importante atuação nos festivais da canção, como jurado, colaborador e produtor. Foi ele que teve a idéia brilhante de gravar as prováveis canções vencedoras antes da final dos festivais. Assim, quando acontecia a final, e a vencedora era conhecida, a gravação estava pronta. No dia seguinte, as lojas já tinham o disco com as canções vencedoras nas prateleiras. Ele criou várias estratégias de marketing que ampliaram o público de artistas e o lucro das gravadoras, principalmente a Polygram, onde trabalhou por 38 anos. Em 1993,  desligou-se da PolyGram. Atualmente, é presidente da ASP Produções Artísticas Ltda., firma que presta assessoria a gravadoras e firmas de publicidade e atua na criação de projetos e produção de discos.
Esse disco, gravado em 1971, tem o objetivo de apresentar alguns ritmos tipicamente brasileiros, notadamente aqueles ligados ao samba. O disco é totalmente instrumental, e os ritmos são mostrados de forma bem didática. Embora tenha sido produzido no Brasil, a batucada instrumental, e o sub-título, em inglês, enfatizam a idéia de que o disco é voltado para o público estrangeiro. Também reforça essa idéia a foto da capa, com instrumentos rústicos e toscos - uns pedaços de tronco com uns couros velhos, amarrados com umas cordas igualmente primitivas, além dos trapos de pano como “enfeites”. Notem que esses tambores, que foram colocados aí na foto para dar a impressão de coisa do homem das cavernas, são bem diferentes dos instrumentos utilizados na própria gravação, que tem cavaquinho, tamborim, pandeiro, agogô, cuíca e outros instrumentos sofisticados. A tradução do título também mostra que a intenção do disco era mostrar o samba como uma coisa “primitiva”: Os ritmos excitantes do selvagem carnaval brasileiro. Ou seja, praticamente um elogio à barbárie. Deixando de lado esse preconceito tolo, o disco é excelente!


Lado 1

1-      Batucada de apresentação
Solo de instrumentos rítmicos na seguinte ordem de apresentação:
a)     Pandeiro                                                   e ) Cuica
b)     Tamborim                                                 f ) Cavaquinho
c)      Reco-reco                                                  g) Berimbau
d)     A-go-gô                                                      h) Surdo

2-    Partido Alto
3-     Samba em vários andamentos


Lado 2

1-      Apito na batucada
2-     Samba de roda
 3- Improvisos na batucada
 4-     Ritmo de macumba

Nenhum comentário: