terça-feira, 9 de novembro de 2010

Ciclo do Padre Cícero - A arte da cantoria Vol 3 - (09/11/2010)

Padre Cícero nasceu na cidade do Crato, no Ceará, em 24 de março de 1844, e foi batizado como Cícero Romão Baptista. Como todo mundo sabe, foi um dos padres mais famosos do Brasil, que angariou uma legião de devotos. Sua atuação levanta polêmica até hoje. Diz-se que as polêmicas começaram quando, em 1889, uma beata que assistia sua missa não conseguiu engolir a hóstia da comunhão porque ela se convertera em sangue. Esse fato se repetiu várias vezes, e o fenômeno atraiu milhares de fiéis. Assim, Juazeiro do Norte se transformou em centro de romaria. As autoridades eclesiásticas não gostaram disso, e impuseram retrações ao Padre Cícero. O Padre chegou a ir para Roma, mas acabou sendo obrigado a deixar a ordem. Ele passou a atender os romeiros em sua própria casa. Começou a  participar intensamente da vida política da região, juntando-se ao movimento pela emancipação da cidade de Juazeiro, então sob jurisdição do Crato. No dia 4 de outubro de 1911, padre Cícero Romão tornou-se o primeiro prefeito de Juazeiro. No ano seguinte, tornou-se também vice-presidente do Estado. Padre Cícero faleceu aos 90 anos, de problemas renais. Expulso da Igreja, ele é o verdadeiro  santo do povo, venerado em todo o Nordeste Brasileiro. Por isso, sua vida é contada e recontada em músicas, cordéis, poemas, pinturas, e em todo o tipo de arte popular. Esse disco, organizado pelo Instituto Nacional do Folclore, em 1986, recolheu cantos, benditos, poemas, cordéis e folhetos, tradicionais, em várias localidades do nordeste, que retratam a devoção de seu povo em relação ao Padre Cícero.


Lado A

1- Os sacrifícios de São Cícero Romão (canção) Rouxinol do Norte
2 – Homenagem ao Padre Cícero Romão Batista, Patriarca de Juazeiro (canção) Caetano Cosme da Silva
3 – Promessa ao Padre Cícero (canção) João Bandeira
4 – Em Junho/ em Janeiro (benditos) Cleonice dos Santos, Manoel dos Santos, Maria do Socorro e Maria Quitéria dos Santos
5 – Sextilhas João Furiba e Sílvio Grangeiro

Lado B

1 – Oito pés a quadrão/dez pés a quadrão João Bandeira e Sílvio Grangeiro
2 – Vida, sofrimento e glória do Padre Cícero Romão (poema) Geraldo Amâncio
3 – Em defesa do Padre Cícero, o apóstolo do Nordeste (folheto) Expedito Sebastião da Silva
4 – Baião de viola (vinheta) João Furiba

Nenhum comentário: