quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Orquestra Tabajara de Severino Araújo (19/10/2011)

A história da Orquestra Tabajara começou no ano de 1933, quando um músico holandês cheio da grana, que morava em João Pessoa, juntou alguns músicos, adquiriu partituras e instrumentos, e convocou o maestro Luna Freire para montar uma orquestra, que ainda não tinha nome. A orquestra animava bailes na Paraíba, e foi ganhando fama. Nos primeiros anos de sua existência ela ganhou o nome de Orquestra Tabajara. Em 1937, vários de seus músicos foram convocados para o exército, e o Maestro reformulou a orquestra. Isso incluiu trazer, de Recife, o novo primeiro saxofone da orquestra, um rapaz de nome Severino Araújo. Em 1938, com a morte repentina de Luna Freire, Severino Araújo assumiu a Orquestra. Ele inseriu novas modificações, aumentando o naipe de metais, para que sua sonoridade se aproximasse do das orquestras americanas. Em 1940, a Orquestra inteira mudou-se para o Rio de Janeiro, para atuar na Rádio Tupi. Severino Araújo passou do sax para a clarineta, e o primeiro saxofone foi transferido para K-Ximbinho. O primeiro disco foi gravado em 1945, quando a Orquestra já tinha alcançado grande sucesso, e Severino Araújo era uma grande celebridade da música. Desde então, a Orquestra não parou mais de tocar e gravar. Foram dezenas de discos em 78 rpm, LPs e CDs, e mais de treze mil apresentações. Severino Araújo, além de maestro e arranjador da Orquestra, é também um dos grandes nomes do choro, com composições lindas, de difícil execução e admiradas por instrumentistas em todo o Brasil e no mundo. Em 2009, Carlos Henrique Coraucci lançou um livro com a história incrível da mais brasileira das Orquestras. Esse disco da postagem de hoje, gravado em 1985, traz os arranjos do grande Mestre Severino Araújo para alguns hits da época, como Mania de Você, de Rita Lee e Roberto de Carvalho e Travessia, de Milton Nascimento e Fernando Brant. Tem também algumas coisas do repertório erudito. Mas o bom mesmo são os dois choros de autoria do Severino Araújo (Nivaldo no Choro e Um Chorinho Modulante), em que ele mesmo mostra o que é tocar clarineta.


Lado A

01-Nivaldo no Chôro (Severino Araujo)
02-Coração de Estudante (Wagner Tiso – Milton Nascimento)
03-Aquarela do Brasil (Ary Barroso)
04- Travessia (Milton Nascimento – Fernando Brandt)
05-Bachianas Brasileiras N°5 (Heitor Villa Lobos)
06-Gostoso veneno (Nei Lopes – Wilson Moreira)

Lado B

01-Tristeza (Haroldo Lobo – Niltinho)
02-Mania de você (Rita Lee – Roberto de Carvalho)
03-Clair de Lune (C. Debussy)
04-Um Chorinho modulante (Severino de Araujo)
05-O Guarany (Carlos Gomes)

Nenhum comentário: