terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Programa Acervo Origens - 11fev17

O Programa Acervo Origens apresenta a guitarra havaiana de Poly, interpretando obras de Barbosa Lessa, Hekel Tavares e outros, o balanço e o malandragem do grande embolador de coco Manezinho Araújo, os sambas autênticos de Mano Décio da Viola e a cantoria sofisticada do baiano criador de bode, Elomar, em cantigas registradas no ano de 1983, no álbum Cartas Catingueiras.




1) Linda flor que morreu (Jota Soares - Ariowaldo Pires) com Poly e seu conjunto
2) Favela (Hekel Tavares - Joracy Camargo) com Poly e seu conjunto
3) Negrinho do Pastoreio (Barbosa Lessa) com Poly e seu conjunto
4) Sussuarana (Hekel Tavares - Luiz Peixoto) com Poly e seu conjunto

5) Quando eu vejo a Margarida (Manezinho Araújo) com Manezinho Araújo
6) Olha o buraco, cavalheiro (Manezinho Araújo) com Manezinho Araújo
7) Tadinho do Manezinho (Manezinho Araújo) com Manezinho Araújo
8) Cuma é o nome dele (Manezinho Araújo) com Manezinho Araújo
9) Sulandá (Manezinho Araújo) com Manezinho Araújo

10) Comando Geral (Mano Décio da Viola - Waldemiro do Candomblé) com Mano Décio da Viola
11) Mano Décio ponteia a viola (Mano Décio da Viola) com Mano Décio da Viola
12) O negro na cultura brasileira (Mano Décio da Viola - Nilson Azevedo) com Mano Décio da Viola
13) Exaltação a Tiradentes (Mano Décio da Viola - Penteado - Estanislau Silva) com Mano Décio da Viola

14) Naninha (Elomar) com Elomar
15) Cantiga do Estradar (Elomar) com Elomar
16) Seresta Sertaneza (Elomar) com Elomar

Pesquisa, produção e apresentação: Cacai Nunes
Colaboração: Gabriela Tunes e Renato Menguele

Nenhum comentário: