terça-feira, 19 de julho de 2011

Tôco Preto - Chora cavaquinho (19/07/2011)

O tal do Toco Preto é realmente um mistério. Não há quase nenhuma informação sobre ele na Internet, nem em livros sobre música brasileira. O que dá para saber é que ele é um grande cavaquinista dos tempos do rádio, que ficou conhecido como solista, mas que também é um excelente acompanhador.
Há, porém, uma entrevista, concedia para Aramis Milarch, provavelmente na década de 1970. Nessa entrevista, ele conta que seu nome é Ormindo Pontes de Melo, e que nasceu em 7 de junho de 1933, no Rio de Janeiro. Criado em Jacarepaguá, ele diz que seu pai tocava cavaquinho, e, quando o velho dormia, o garoto pegava o instrumento para brincar. Disse ele que nunca tomou aulas, e que aprendeu tudo sozinho. 

O apelido de Toco Preto ele ganhou porque teve a cabeça raspada quando adolescente; então, a turma toda começou a chamá-lo de Toco Preto, e o apelido pegou para sempre.  Ele começou profissionalmente em uma rádio em Jacarepaguá. Depois, foi para a rádio Mayrink Veiga, e posteriormente, esteve na Rádio Tamoio e Rádio Tupi. Depois disso, gravou 3 discos pela CBS, na década de 1970. Ele acompanhou vários cantores de samba, como Roberto Ribeiro. Tocou cavaquinho também acompanhando grupos de música nordestina.  Ele fez parte de um grupo de nome Chapéu de Palha, do qual faziam parte Zé da Velha e Josias Nunes. 

Na entrevista, ele deixa transparecer uma enorme simplicidade, e, ouvindo ele falar, parece que nunca fez grandes coisas. Mas não é bem assim. Ele é, sem dúvida, um dos maiores cavaquinistas do choro e do samba. 

Nesse disco da postagem de hoje, Toco Preto interpreta grandes sucessos da música brasileira. O destaque fica para Lágrimas de Chorões, a única música do disco de autoria do próprio Toco Preto, em parceria com Julho Reis. Além da performance incrível do Toco Preto, o regional que o acompanha também dá um show (David Moura no contrabaixo; José Siqueira no cavaquinho centro; José Luiz na bateria; Jayme Luiz na sanfona; Pedro Alves no violão; e Geraldo Barbosa, Clara da Bocada, Alfredo Bessa e Jaime Silva nas percussões).


Lado A

01-Banho de cheiro (Carlos Fernando)
02-O destino de Maria (Guará – Jorginho das Rosas – Reinaldo Villas)
03-Manhã de carnaval (Luiz Bonfá – Antonio Maria)
04-Rendição (Almir Guineto – Capri – Adalto Magalha)
05-Bate coração (Cecéu)

Lado B

01-Sonho meu (Yvone Lara – Delcio Carvalho)
02-Noites cariocas (Jacob do Bandolim)
03-Rei dos Reis (Maria Elza de Jesus – Tôco Preto)
04-Lágrimas de chorões (Julio Reis – Tôco Preto)
05-Fricote (Luiz Caldas – Paulinho Camafeu)
06-A noite do meu bem (Dolores Duran)

3 comentários:

PAULO CESAR PORCIUNCULA DE MORAES disse...

SHOW DE BOLA,PENA QUE O NOSSO POVO TEM MEMÓRIA CURTA,VOCE FOI E SERÁ UM DOS MAIORES CAVAQUINISTA DA NOSSA HISTÓRIA,DESCANSE EM PAZ MEU PRIMO TOCO PRETO. LUANA DE ALMEIDA PASSOS

Agnaldo Luz disse...

pois é meu amigo! este ano estamos lançando um CD em homenagem a ele com suas composições e participação do próprio homenageado!!! e ele esta mais vivo do que nunca!!!!!!!!!

Agnaldo Luz disse...

Em abril estamos lançando um CD em homenagem a ele, com musicas inéditas e consagradas deste grande mestre das cordas, e ao contrário do que se pensa ele esta vivo e tocando!!!!!! Abraços.
Agnaldo Luz